Skip to content

O fim

sexta-feira, maio 14, 2010

Cantofabule acaba aqui. Na verdade, agonizava já há algum tempo e não sei dizer ao certo o que motiva essa falta de sustância num espaço que deveria refletir uma mente em funcionamento. Talvez seja a mente o problema. O fato é que após três anos — dos quais ao menos a metade foi repleta de atividade —, encerro esse blog. Cantofabule foi a realização mais palpável que tive na internet até agora (e isso é relevante para alguém que pensa que tem o que dizer ao mundo). Antes dele existiram quatro ou cinco espaços de pequenas anotações, tudo muito desorganizado e esporádico. Não insistir com Cantofabule é a minha forma de tentar sair de uma inércia que me consome há uns dois anos, ou mais.

Marcelo Firpo, que eu lia com gosto como se fôssemos amigos distantes mas que sequer conheço pessoalmente, encerrou (ou postergou um encerramento) do seu blog com uma imagem que achei apropriada e inspirada: o blog antigo, aquele que existiu tempo suficiente para se criar uma afeição, é como um apartamento vazio. Cantofabule foi esse meu apartamento, que visitarei de vez em quando e verei vuoto, sem nada. Apenas vozes que se falavam por aqui e que deram vida a um espaço de tempo.

Não sei se conseguirei manter um novo espaço ativo na medida do que gostaria de fazer. No fim, não sou um ser comunicativo — e não faço a mínima idéia do por que escrevo tudo isso. Acho que é porque sempre detestei com o mais profundo da alma qualquer despedida. Abanar para um blog que parte é como despedir-se de si mesmo.

De qualquer forma, volto ao Blogger, já que nunca tive um motivo real para deixá-lo. Lá as coisas parecem menos frias, mais artesanais e diretas (percebo que me rendi a um falatório sem sentido quando troquei o blogspot pelo wordpress… enfim). O novo blog chama-se O Apóstata, uma homenagem e ainda um reflexo dessa maldição que é aprender algumas coisas que acabam por exigir que se “corrija a rota”. O que espero fazer, aliás, em relação ao próprio espaço: usá-lo sem uma exigência opressora (que acaba sufocando a própria vontade de dizer algo), deixar estilo e pautas rolarem. Levar menos a sério para daí a coisa acontecer a sério. Veremos. Um obrigado a todos os que me leram aqui e fica o convite para conhecer O Apóstata.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: