Skip to content

Portoghese, italian e inglês

sexta-feira, outubro 30, 2009

Decidi colocar uma certa ordem metodológica em minhas leituras já que tenho todo o tempo do mundo — para as leituras e para inventar uma metodologia. Que, na verdade, não poderia ser mais objetiva e singela: leio concomitantemente obras nas três línguas que manejo de forma satisfatória — português, inglês e italiano, e, dentro desse universo geográfico, exclusivamente obras na sua língua original. Além de reduzir o potencial problema da leitura como casualidade (o que é imperdoável sobretudo para um jornalista), esse sistema me obriga a mudanças de percurso mais que bem-vindas e, principalmente, devolve a graça e a plenitude do sentido e das diferenças culturais entre os povos. É o máximo da satisfação e do deleite. Evidentemente algumas obras são apreciadas em ricochete, não há o que fazer. Riszard Kapuscinski, um mestre da reportagem, vai me desculpar se minha ignorância do seu polonês me atirar nos braços de edições brasileiras, inglesas ou italianas, como tem ocorrido. O mesmo vale para os russos, os franceses, os alemães, os castelhanos, e toda a miríade de povos dos quais não entendo uma única palavra.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: