Skip to content

Os três anos de Dunga

sexta-feira, junho 12, 2009

A dúvida em relação ao mérito de Dunga como treinador da Seleção, essa é minha opinião, era perfeitamente justificável. Pode ser inclusive que as desconfianças fossem fundamentadas no que diz respeito à provisoriedade do cargo: Ricardo Teixeira, dizia-se, não tem convicção na própria escolha e coloca o ex-colorado como ocupante temporário da equipe técnica, talvez até a classificação do Brasil à Copa de 2010. A implicação disso (a demissão de Dunga) não irá mais acontecer, a essas alturas. E por mais que eu estivesse entre aqueles que riam desdenhosos e logo depois esbravejavam em frente à TV, devo dizer que o trabalho do técnico é, realmente, muito qualificado. Porque precisa uma certa visão panorâmica dos três anos de comando para se poder fazer uma avaliação que supere certas restrições eloqüentes — como a de Robinho, por exemplo. Julio Cesar, nosso camisa 1, foi lembrado no Sala de ontem com justiça: a titularidade seria de Rogério Ceni, se dependesse da opinião geral. No entanto, o goleiro da Internazionale se mostra uma afirmação incontestável, competentíssimo e de muita boa vontade no serviço à Seleção.

Maicon é aposta de Dunga, tem se saído bem, mesmo que tecnicamente inferior a Dani Alves. Para a zaga há quase três anos não tenho notícias de sugestões melhores. Lúcio e Juan são tótens. Resta a lateral-esquerda, resquícios do abandono de Roberto Carlos. O meio-campo é um tema complexo: jogador por jogador, penso que não seria somente eu a duvidar da capacidade, sobretudo os dois meias defensivos. Gilberto Silva foi esquecido pelos grandes mercados, mas é sempre lembrado por Dunga. Elano é considerado um atleta menor, apesar de reiteradas vezes se exibir pela Seleção de forma bastante, digamos, aprazível. Felipe Melo vi nos últimos meses aqui na Fiorentina e foi sempre elogiado. Alguns jogadores ninguém discute, nem mesmo eu pensando comigo mesmo, e por isso passo batido por Kaká para chegar ao ataque.  Que é lugar de eternas discussões em se tratando de Seleção Brasileira, mas que, casualmente, têm razão de ser com a atual administração técnica do ex-volante. Isso porque o já referido Robinho faz suas jogadas — cada vez mais raras —, marca gols de comprovado alto nível técnico, mas sustenta um desempenho que, no geral, é absolutamente desolador. Não haveria qualquer problema se não estivesse ocupando o lugar de gente mais promissora — como Nilmar. Não tenho notícias constantes de Luis Fabiano e daqui não consigo acompanhar satisfatoriamente a Seleção, mas duvido que o atacante do Sevilla tenha perdido crédito com Dunga. O que aumenta o problema, porque Nilmar, ao menos, e penso que também Pato, tenham ganhado uma boa dose de confiança do treinador. Então temos quatro para duas vagas — já que até as pedras da Granja Comary sabem que Dunga prefere a morte a alterar o esquema.

Em síntese, um grupo improvável aos meus olhos, mas muito competente. Já há alguns anos as eliminatórias se tornaram um problema espinhoso, um longo pequeno calvário. Não sei bem se apenas por mérito de Dunga ou uma possível confluência de muitos outros fatores — como o sensível enfraquecimento dos adversários — a classificação para a Copa vem de forma suave, progressiva. Num geral, o cenário de seleções anda bastante estranho, ou assim me parece. Talvez seja período de transição para a maioria, e é por isso que a Copa das Confederações oferecerá um bom demonstrativo de como estão as coisas. Caso chegue à final, o que seria o normal, o Brasil pode enfrentar a Espanha. Um belíssimo teste, além de um bom jogo.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: