Skip to content

O Apóstata

sexta-feira, outubro 3, 2008

Absolutamente nada a ver com megalomania ou ego exacerbado. O que me atraiu em Juliano, de Gore Vidal, foi o fato de retratar época tão importante e subestimada — decisiva para a compreensão da Idade Média, um de meus fascínios. Meu mais importante xará foi o último representante do antigo helenismo contra o nascente Cristianismo que, sabe-se, alterou para sempre a vida sobre o planeta Terra, além de ser um bom e sábio governante, verdadeira proeza para aqueles últimos reinados do Império. Tudo aconteceu em princípios da segunda metade do quarto século, mas o eco das dúvidas de Juliano chegaram até mim e encontraram terreno fértil. Em síntese, porque ele foi fiel e sincero devoto das antigas religiões em sintonia com a filosofia grega, a quem o Ocidente tanto deve, e também porque “retardou” (me atrevo a dizer) o fim da Antigüidade em algumas décadas, segurando os invasores e impondo a esses o limes, a fronteira. Nada que um imperador não devesse fazer, mas que por longas gerações vinha sendo mal executado ou mesmo negligenciado.

A importância histórica de Juliano é debatida até hoje, mas não discutida ou posta em dúvida, apenas relativizada, e pode ser encontrada em bons livros de História. O que gostaria de destacar é a qualidade literária da obra. Não foi à toa que Gore Vidal se tornou um dos maiores escritores do século. O livro é pulsante, vivo. O escritor norte-americano conseguiu atribuir uma personalidade marcante a uma figura histórica distante e, normalmente, mal vista. De forma bastante plausível, preencheu as lacunas e reconstituiu todo um contexto histórico e geográfico, além de acertar a mão na carga psicológica de todos os personagens. Ao inventar uma pretensa biografia escrita pelo próprio Juliano, Gore Vidal nos apresenta uma pessoa tão real que é impossível não sentir empatia e não compartilhar de alguns dos pontos de vista do narrador. É como recomendação pela grande arte que é este livro que escrevo estas linhas, não como referência de estudos historiográficos (normalmente desinteressante para a maioria das pessoas). Um grande livro. Grande história.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Vinicius permalink
    quinta-feira, novembro 13, 2008 15:55

    hmmm
    Me pareceu bem interessante!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: