Skip to content

Mitos

quarta-feira, outubro 1, 2008

Nossa atualidade passa por cima do passado (mesmo o recente) com a eficácia de um rolo compressor e determinação espartana. Vínculos com o ontem são raros, e por isso dignos de nota, independente se de lá para cá evoluímos ou se tudo não passa de saudosimo barato. Não foi esse o caso, mas tive o que poderia classificar como um contato imediato de terceiro grau com o passado de nossos avós e bisavós — gerações anteriores até. Nos quarteirões atrás do Shopping Total, cercanias de minha casa da qual me despeço, desfilava com seu apito tradicional um amolador de facas (e ferramentas em geral), daqueles cujo mecanismo fica atrelado ao guidon de uma bicicleta. Senhor já, cabelos brancos, costas recurvadas e passo cadenciado e firme. Foi como ver um unicórnio.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: