Skip to content

Bruschettas

sexta-feira, janeiro 4, 2008

Merece registro, o primeiro em ano tão especial. Após longo tempo de hesitação e fracassos — e excluindo-se churrasco e panquecas —, executei meu primeiro prato com sucesso retumbante, o que me coloca definitivamente no mapa informal da gastronomia. Haverá aqueles que sublinharão a simplicidade do preparo, mas, confiante, desafio os críticos a reproduzirem de forma minimamente satisfatória fiéis bruschettas da Itália Central em suas cozinhas. De fato, nada de extraordinário: tomates frescos picados em cubos, manjericão, alho, pimenta, sal e óleo de oliva, tudo misturado harmonicamente e deixado para um descanso de uma a duas horas. Colocada a mistura sobre fatias de pão italiano, levemente douradas, vão-se cerca de 25 minutos de forno. E è finito. O desafio, parece, está em equilibrar os poucos ingredientes. O sucesso dessa experiência feliz eu dedico à Veri e a Jamie Oliver. Ela, de sangue quase mediterrâneo, conseguiu despertar minha atenção para a gastronomia e o chef inglês me mostrou que na cozinha não é necessário muito fricote. Nada estranho, inclusive, a origem da receita escolhida: agora tranquilizo-me e espero o convite para preparar la cena italiana muito mais tranqüilo. A confiança vem do elogio made in italy da Veri: essas bruschettas têm gosto de Itália.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: