Skip to content

O mundo FIFA

segunda-feira, dezembro 17, 2007

O Milan ganhou o mundo pela quarta vez e não dividiu a História da Humanidade em antes e depois da FIFA. Foi sensato e, clube vencedor que é, somou na sua conta este título como todos os outros que venceu e que outros venceram. Mas preciso dizer que foi absurdamente assustador ter de torcer para o clube italiano, rival entre os rivais de qualquer outro da Bota — inclusive minha querida Vecchia Signora, a Juve. E o fiz a despeito do futebolístico orgulho sul-americano e da óbvia rivalidade italiana, já que, do contrário, precisaria torcer para argentinos, por sua vez, os mais terríveis dos algozes. Preferi ver um rival na segunda pátria disparar em palmarés a ter de relevar o mal causado na primeira. Enquanto clube, o Milan provoca meu respeito silencioso e até aprecio e invejo um meio-campo de Gattuso, Pirlo (que jogador!), Kaká e Seedorf (quisera os bianconeri de Turim contar com esses quatro). Mas tudo ruiu e o horror tomou conta de todo meu ser quando o inevitável ocorreu e Silvio Berlusconi, Il Cavaliere (do Apocalipse, completo eu) posou, ainda no gramado de Yokohama, ao lado da taça máxima dos clubes, entre seus empregados. Foi quase o arrependimento, de forma que, já há dois anos, essa final do Mundial se transformou num tormento irremediável.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: