Skip to content

Árvore

quinta-feira, setembro 20, 2007

Se pudesse, reescreveria minha própria história, acrescentando à linha de meu sangue — a completar a herança lusa e latina, germânica e charrua — traços de terras amadas sei bem por quê… Se acaso me fosse possível redesenhar toda uma saga, da árvore genealógica desmembrariam-se extensos ramos de muitas folhas, excertos de passados diversos. De todos, sabedorias e histórias pra contar. Gigantesca árvore de raízes exóticas, bem plantadas; jamais troncos retorcidos, baixos e secos, cientes do chão em que se encontram, mas desconhecedores do universo. Somos todos assim, “impuros”, frutos do vai-e-vem do mundo. Iguais, portanto. A nos diferenciar, apenas nossas mentes: algumas altas como sequóias, outras minúsculos arbustos, ou mesmo a relva que rasteja.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: