Skip to content

Autofagia, o retorno

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Não bastou a tragédia que se abateu sobre São Paulo, a cidade devorando a si mesma. As mortes não servem de aviso em se tratando de riscos ao sacrossanto lucro dos que ainda vivem. As obras da linha 4 do metrô paulistano foram suspensas hoje após um engenheiro apontar falhas nas estruturas metálicas que sustentam a cratera autofágica. O laudo afirma que as soldas da estrutura de ferro e aço foram feitas às pressas e de maneira inapropriada, podendo ocasionar “acidentes de proporções imprevisíveis”. Pergunto-me cá por que isso era de se prever? Talvez porque estejamos já habituados a “atrasos no cronograma”, o que, evidentemente, significa demora no “retorno” ao “capital”. Ou estarei exagerando, mesmo em se tratando de um contrato monstruoso e indecente, firmados de boa vontade entre compadres? Isso a despeito de, supostamente, representarem interesses distintos: um, a causa do poder público, o outro, o do privado. Não era de se prever também que o Estado, em nome das tais PPPs revestidas de graça e pompa, fosse ficar refém nas mãos da iniciativa privada — tal e qual o caso em questão? 

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Veri permalink
    sexta-feira, fevereiro 16, 2007 23:43

    A idéia das PPPs é boa, mas deve ser muito bem pensada e, principalmente, muito bem fiscalizada. E, com a promiscuidade entre setor público e privado, não sei se não é apenas uma boa idéia.

    Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: